Publicidade

Lista atualizada dos mais rico do Brasil em 2021

Publicidade

Quem será o mais rico do Brasil em 2021? Veja o ranking com que els trabalham.

No topo da lista está Eduardo Luiz Saverin, que ajudou Mark Zuckerberg a fundar o Facebook em 2004

A lista dos bilionários brasileiros em A revista Forbes ganhou 77 novos nomes em 2021. Os elevados investimentos estrangeiros na bolsa de valores no primeiro semestre do ano impactaram positivamente o valor de mercado das empresas brasileiras e, consequentemente, seu patrimônio líquido.

rico do Brasil em 2021
Confira lista rico do Brasil em 2021

A lista passa a ter 315 nomes e a origem de seus ativos são empresas dos mais diversos segmentos de mercado, como logística, infraestrutura, bancos, saúde e seguros.

Eduardo Luiz Saverin, cofundador do Facebook da Mark Zuckerberg no topo da lista dos brasileiros mais ricos. Ele ultrapassou o empresário Jorge Paulo Lemann depois que a cotação das ações da empresa disparou no primeiro semestre. Sua fortuna é estimada em R $ 97,50 bilhões.

Veja a lista dos dez mais ricos do Brasil em 2021, segundo a Revista Forbes:

1 .Eduardo Luiz Saverin

Idade: 39 anos

Patrimônio: R $ 97,50 bilhões

Origem da riqueza: Facebook

O brasileiro mais rico, Eduardo Saverin, ajudou seu colega de Harvard Mark Zuckerberg com o início do Facebook em 2004. Ele foi retratado no filme do ator Andrew Garfield no filme The Social Network, que narra as origens da marca, cuja matriz mudou recentemente o nome para Meta.

Ele atualmente mora em Cingapura e é proprietário de uma empresa de fundos mútuos multimercados chamada B Capital.

2. Jorge Paulo Lemann

Idade: 82 anos –

Patrimônio líquido: R $ 96,50 bilhões Origem dos ativos: Banco Garantia, Brahma Alan Marques / Folhapress

Jorge Paulo Lemann é um dos principais acionistas da gigante de bebidas AmBev e, por meio da 3G Capital, possui ações em conglomerados internacionais como Kraft Heinz e Restaurant Brands International das marcas Burger King, Tim Hortons e Popeyes.

 

Estreou uma parceria de sucesso com Marcel Herrmann Telles e Carlos Alberto Sicupira na década de 1970, quando os três trabalhavam juntos no Banco Garantia.

De lá para cá, o leque de atividades se ampliou com a aquisição da Lojas Americanas em 1982 e da cervejaria Brahma em 1989. Dez anos depois, a fusão com a Antarctica resultou na AmBev, que após se fundir com a belga se tornou a maior cervejaria do mundo , Interbrew, que passou a se chamar AB Inbev.

3. Marcel Herrmann Telles

Idade: 71

Patrimônio líquido: R $ 64,50 bilhões

Origem dos ativos: Banco Garantia, Brahma

Parceiros de negócios de longa data da Lemann e Sicupira, grande parte da fortuna de Marcel Herrmann Telles cresceu junto com a de seus colegas.

Telles começou humildemente no mercado financeiro checando extratos bancários de madrugada, mas logo mostrou o que queria. Quando ingressou no Banco Garantia, que já era chefiado por Jorge Paulo Lemann, demonstrou grande senso de oportunidade e em poucos anos tornou-se sócio da empresa.

Quando Lemann anunciou a compra da Brahma em 1989, Telles assumiu a gestão da empresa, promovendo redução de custos e renovação da marca.

Esses foram os primeiros passos de um plano que culminaria com a criação da Ambev, a fusão da Antarctica, e da Inbev, com a fusão com a fabricante belga Interbrew.

Os três também são cofundadores da 3G Capital, empresa de capital fechado que detém 40% das ações da Lojas Americanas.

4. Carlos Alberto da Veiga Sicupira e família

Idade: 73 anos

Patrimônio líquido: R $ 49,50 bilhões

Origem dos ativos: Banco Garantia, Brahma

Parte de o super trio que também de Jorge Paulo. Lemann e Marcel Hermann Talles, Carlos Alberto da Veiga Sicupira e Beto Sicupira têm fama de duros. Um empresário focado que teve a tarefa de reorganizar a Lojas Americanas quando ela foi comprada pelo Banco Garantia. Assim como Talles com Brahma, Sicupira incentivou cortes de gastos para equilibrar os números da empresa.

Foi a pesca submarina que aproximou Sicupira, Lemann e Talles, mas foi a forte veia empreendedora dos três que os manteve unidos e os tornou as listas mais ricas do mundo.

5. Rubens Ometto Silveira Mello – Idade: 71

Patrimônio: R $ 46 bilhões

Origem dos ativos: Cosan

Rubens Ometto Silveira Mello é Presidente do Grupo Cosan, uma holding que opera em os segmentos de atuação de Energia e Logística. Empresa familiar que começou com uma usina de cana-de-açúcar em Piracicaba (SP) em 1936, agora está listada na Bolsa de Valores de Nova York.

O empresário é formado em produção mecânica pela Politécnica da Universidade de São Paulo e trabalhou no Unibanco, Votorantim e Tam Linhas Aéreas antes de assumir a empresa da família na década de 1980.

Segundo a Forbes, Rubens Ometto Silveira Mello se tornou o primeiro empresário do setor de etanol a se tornar bilionário em 2007.

6. André Santos Esteves

Idade: 53

Patrimônio: R $ 39,50 bilhões

Origem dos ativos: Banco BTG Pactual

O empresário André Santos Esteves é o principal acionista do banco de investimento BTG Pactual, do qual chefiou como CEO até 2015. Começou como estagiário no Banco Pactual e chegou a posição mais alta do banco, que foi vendida para o suíço UBS em 2006.

Isso criou a subsidiária brasileira UBS Pactual. Em 2009, o UBS Pactual foi vendido para o BTG e Esteves assumiu o cargo de CEO da nova empresa.

Ele também era um dos empresários cujo nome estava implicado na investigação Lava Jato. Chegou a ser detido por quase três semanas em 2015. Em 2018 foi absolvido da alegação de obstrução à justiça por falta de provas e voltou ao grupo que controla o BTG.

7. Vicky Sarfati Safra

Idade: 68

Patrimônio: R $ 37 bilhões

Origem da riqueza: Banco Safra

Vicky Sarfati Safra, uma das duas mulheres entre as 10 primeiras do Brasil, é a viúva do banqueiro Joseph Safra, falecida em dezembro de 2020.

Nasceu na Grécia e é casada com Safra há mais de 50 anos. Ela e seus quatro filhos são controladores do Banco Safra no Brasil, Safra National Bank nos Estados Unidos e J. Safra Sarasin, na Suíça, onde mora atualmente.

Vicky tem um perfil muito cauteloso, também filantropo e dirige a Fundação Vicky e Joseph Safra, que atua nas áreas de educação, artes e ajuda hospitalar.

8. Alexandre Behring da Costa

Idade: 54

Patrimônio líquido: R $ 36,50 bilhões Origem da riqueza: 3G Capital

O investidor Alexandre Behring Costa é um dos cofundadores do 3G Capital, ao lado de Jorge Paulo Lemann, Marcel Herrmann Telles, Beto Sicupira e Roberto Thompson Motta.

Ele é formado em engenharia elétrica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, é presidente do conselho da Kraft Heinz e copresidente da Restaurant Brands International, que controla as redes Burger King, Tim Hortons e Popeyes.

Abriu sua primeira empresa, a Modus OSI Tecnologias, em 1989, onde ficou até 1993. Em 1994 começou na GP Investimentos von Lemann, Telles e Sicupira e a parceria com o trio continua até hoje.

9. Jacob Safra, David Safra, Alberto Safra e Esther Safra Dayan

Idade: 45, 36, 41 e 43 anos

Patrimônio líquido: R $ 35,50 bilhões

Origem dos ativos: Banco Safra

Os irmãos são herdeiros de José Safra, falecido em dezembro de 2020. Após a morte de seu pai, sua mãe Vicky Sarfati Safra se tornou a mulher mais rica do Brasil com patrimônio de R $ 37 bilhões.

rico do Brasil em 2021
Top rico do Brasil em 2021

Jacob, o filho mais velho do casal, comanda as operações internacionais do Grupo Safra. David, o mais novo, é mais ativo no Brasil.

Esther é professora e dirige a escola Beit Yaacov, em São Paulo, que foi fundada pelo braço filantrópico do Grupo Safra. Alberto deixou o conselho de administração do banco em 2019 e fundou a ASA Investments, mas continuou participando dos negócios da família. Segundo o jornal O Estado de S. Paulo, ele contestaria a divisão da herança do pai na corte de Nova York.

10. Alceu Elias Feldmann

Idade: 71 anos

Patrimônio líquido: R $ 30,50 bilhões

Origem dos ativos: Fertipar

Alceu Elias Feldmann é o fundador da Fertipar, um dos mais importantes fertilizantes empresas do Brasil. Catarinense de nascimento, formou-se em ciências agrárias pela Universidade Federal do Paraná e entrou no ramo como vendedor, mas logo aplicaria seus conhecimentos no próprio negócio.

O empresário fundou a Fertipar em um galpão alugado na cidade de Paranaguá (PR) em 1980. Desde então, a empresa se expandiu para vários estados do Brasil e hoje é composta por 12 empresas.