4 meses atrás - por Yasmin Vitoria


Você sabia que a fauna brasileira é a mais rica do planeta?

De acordo com o ICMBio, instituto encarregado pelo mapeamento da fauna , o Brasil possui a superior variedade biológica de bichos do universo . São mais de 120 mil espécimes de invertebrados , e de aproximadamente 8.930 linhagens de vertebrados.

Mas, miseravelmente também estamos no topo das listas de extinção: na Derradeira listagem publicada em 2014, tivemos 1.173 espécimes em perigo.

Neste post da sequência Conhecendo os Bichos, você conhecerá fatos relevantes e curiosos sobre os bichos típicos do Brasil, afinal, é aprendendo sobre e compartilhando o domínio com as novidades gerações que poderemos alterar esse situação.

Conheça 6 bichos típicos da Fauna brasileira

O volume do Brasil e a enorme variedade de climas e traços e suas áreas são o que transforma viável haver no nação um número tão grande de espécimes. Dentre os biomas brasileiros, os grandes em diversidade são a Amazônia, a Mata Atlântica e o Cerrado.

No exemplar personalizado Uma Caminho pela Floresta, as guris são apresentadas de jeito divertida e lúdica a tantos bichos típicos do Brasil: boto-cor-de-rosa , mico-leão-dourado, arara-azul, sucuri , ariranha e outros mais.

Sem demora a acompanhar, você pode checar interesses sobre cada tipo para partilhar com os diminutos e compreender mais sobre esses bichos que todos nós temos o responsabilidade de zelar e defender!

Boto-cor-de-rosa

O boto-cor-de-rosa é um mamífero que vivencia na água. Ele é parente das baleias e dos golfinhos: a distinção é que ele não vivencia no oceano, porém sim na água meigo. Seu habitat são os rios amazônicos do Brasil, da Bolívia, da Venezuela, da Colômbia, do Equador e do Peru.

A cor rosa aspecto do boto se deve às vasos que ficam bem embaixo da sua epiderme. Ela varia de contrato com a faixa etária: quando nascem são cinzentos e quando crescem ficam rosados. Afora disso, a cor dos varões é mais viva que a das fêmeas.

Entre as espécimes de golfinhos de rio , o boto-cor-de-rosa é a grande: os varões conseguem aparecer a medir 2,5 metros de tamanho, com até 200kg. Mesmo assim seu estrutura física é bastante maleável, pois necessita ser ágil para se desviar de obstáculos, como troncos caídos na água, e para capturar os peixes, que são seu fundamental provisão.

O boto-cor-de-rosa está atual na vivência cotidiana e nas lendas dos povos ribeirinhos. A lenda contagem que, ao tombar da noite, ele sai do rio e se transforma em um moço lindo, para se relacionar as moças.

Apesar da longo fama, o boto-cor-de-rosa é uma tipo ameaçada de extinção porque sua carne e seu couro são bastante procurados na Amazônia, aonde eles ainda presentemente são caçados.

Mico-leão-dourado

O mico-leão-dourado é um dos bichos típicos do Brasil mais populares. Ele habita somente na Mata Atlântica nacional, nos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Também é denominado de sagui piranga, título atribuído pelo nação tupi que representa “sagui vermelh”. É um bicho em extinção , por isso pode ser visão quase exclusivamente em reservas que têm como meta defender e difundir a tipo.

É facilmente revelar um mico-leão-dourado por sua pelagem alaranjada e juba de pelagens mais longos do que o resto do estrutura física . Os micos-leão têm práticas diurnos e ao extenso do dia alimentam-se de diminutos insetos, frutos, bolas de pássaros, lagartas e nécta , sendo apontados bichos onívoros. Ao longo a noite o mico-leão-dourado repousa em buracos em troncos de árvore , entretanto sempre variando de da área. Ele prefere permanecer a mais de 10 metros do piso.

Interior do turma de macacos, normalmente a fêmea mais antiga domina o local de chefe. Ela é a Exclusiva que pode se repetir , contudo não transpõe bastante tempo olhando dos filhotes : depois quatro dias eles já ficam enorme pedaço do tempo com o paizão, que os carrega para inteiro o lado.

Arara-azul

A arara-azul é uma tipo de ave da mesma parentada dos papagaios e periquitos. O termo azul refere-se à coloração memorável dessa tipo achada na Bolívia , Paraguai e no nosso nação , aonde é viável observá-la na Floresta Amazônica, no Cerrado e no Pantanal.

As araras-azuis são o superior bicho da sua parentada: conseguem possuir até um metro de tamanho da ponta da sua cauda até a ponta do seu bico . Se destacam também por seu bico potente e curvo, o qual é especialista em romper sementes.

Os bandos das araras-azuis são relativamente enormes, mostrando entre 10 e 30 pessoas. Na Tempo de réplica , as araras formam pares , que cuidam de seus ninhos e filhotes e são leais mesmo depois o fim desse tempo.

A arara-azul hoje em dia está classificada como frágil, o que representa que essa tipo ainda não se obtém extinta, contudo enfrenta um perigo elevado de extinção. Isso se deve à devastação de seu habitat e pelo tráfico de bichos. De coforme com informações do Corporação Arara Azul, até a decênio de 1980 mais de 10 mil araras-azuis foram retiradas da meio ambiente e comercializadas ilegalmente.

Onça-pintada

A onça-pintada é o superior felino das Américas. Ela pode ser achada desde o México até muitos pátrias da América do Sul. No Brasil a onça vivencia em ambientes de florestas e ativos, na Amazônia, na Mata Atlântica, no Pantanal e no Cerrado.

Essa tipo é o Singular bicho do gênero Panthera no nosso continente, que é o mesmo gênero do leão, do tigre e do leopardo. Apesar de serem felinos , as onças não miam, entretanto se comunicam com uma tipo de ronco, denominado esturro.

A pelagem da onça varia de amarelo-claro a castanho e se realça pelas diversas manchas em formato de roseta . Essas manchas têm tamanhos variados e operam como se fossem a impressão online do bicho, tornando cada onça Exclusiva. A onça-preta e a onça-pintada da Fauna brasileira, na prática , são da mesma tipo , e a Exclusiva distinção é que a onça-preta possui mais melanina.

Seus comidas são bichos silvestres, como veados, catetos, tatu , veados e jacarés. A onça-pintada está no topo da cadeia alimentar nas Regiões em que é achada, contudo se acha na Listagem Vermelha de Espécimes Ameaçadas por razão da devastação dos seus habitats e da caça predatória.

Sucuri

Também conhecida como anaconda-verde da Fauna brasileira, essa tipo de cobra vivencia na Amazônia, nas áreas alagadas, cavernas e na floresta sempre adjacente das margens dos rios.

A sucuri é classificada a grande cobra do universo. Já surgiram inúmeros relatos de sucuris gigantescas, com mais de 10 metros de tamanho, entretanto a grande fichada tinha um pouco mais de 6 metros. Na veracidade, a cobra mais comprida do universo é a píton-reticulada, entretanto ela é bastante mais esguia que a sucuri, por isso a tipo nacional é classificada superior em extensão completo.

A sucuri não é venenosa e apanha bichos que se aproximam dela, enrolando seu estrutura física em contorno da detida.

Ela se alimenta sobretudo de peixes, rãs, lagartos, jacarés, aves e roedores.

A fêmea é dominante e aumenta bem mais que o homem. As Sucuris chocam seus saco interior do estrutura física decorrer mais ou menos 240 dias e logo depois de 6 meses nascem entre 20 e 40 filhotes.

Capivara da Fauna brasileira

As capivaras são a superior tipo de roedores do universo. Esses bichos típicos do Brasil conseguem ser encontradas também na América Principal e em outros nações da América do Sul, em completo nas áreas próximas a rios e lagos.

Esse bicho simpático mede até perto de 1 metro tamanho e 50 centímetros de largura, pesando de 30 a 80kg, dependendo do transa: as fêmeas costumam ser grandes do que os machos.

As capivaras são abundante sociáveis e convivem em equipes que conseguem aparecer a 100 membros. Herbívoras, somente se alimentam de vegetação, geralmente plantas aquáticas e capim . Em um dia, conseguem consumir mais de 2kg de capim fresca.

Essas enormes roedoras amam nadar conseguem permanecer até 5 minutos sem respirar debaixo d’água . Suas patas são palmadas , facilitando a natação e também a caminhada em terrenos lamosos. Os visão e as narinas do besta ficam localizados no topo da ponta , ajudando-os a respirar e observar o entorno , mesmo interior da água . E , assim como as cutias , roedores bem pequenos que moram o Brasil, as capivaras não detêm cauda.

Ariranha da Fauna brasileira

A ariranha, também conhecida como lontra-gigante, é um mamífero carnívoro que é à mesma familiares das lontras. Ela habita em quase inteira a América do Sul, sendo achada em nações como Brasil, Bolívia, Peru, Paraguai, Venezuela e Equador.

No Brasil , a ariranha habita especialmente na Amazônia e no Pantanal, em ambientes de água meigo, como rios de correntezas lentas , riachos , lagos e suas margens. Ela prefere áreas com a vegetação mais densa , aonde possam edificar suas tocas.

Seu estrutura física alongado pode alcançar 2 metros de tamanho , com uma comprida cauda achatada e patas com membranas que auxiliam na natação e a tornam ágil para se alimentar de peixes .

A ariranha está listada como em perigo pela União Internacional Para a Conservação da Meio ambiente e dos Meios Originários (IUCN). Questões como o desmatamento, a expansão da urbanização e de diferentes afazeres financeiras têm colaborado para a diminuição da tipo. A garimpo é uma das mais relevantes, por conta à infecção de mercúrio utilizado para extrair minérios dos rios.