4 semanas atrás - por Yasmin Vitoria
coração


Infelizmente, as doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no Brasil e no mundo. Isso inclui doenças do coração e todos os vasos sanguíneos do corpo.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, as doenças cardiovasculares no Brasil causam uma morte a cada 90 segundos, matando o dobro de todos os cânceres combinados e 6,5 vezes mais do que todas as infecções no país, o que inclui a infecção pelo HIV. No entanto, o infarto agudo do miocárdio e o acidente vascular cerebral são os principais culpados dessas estatísticas e têm vários fatores de risco comuns, como hipertensão, colesterol alto, obesidade / sobrepeso, tabagismo, diabetes, estilo de vida sedentário, depressão / ansiedade … entre outros.

Claro, os cuidados de saúde devem começar de novo. Infância e adolescência, como lesões precursoras de placas de gordura podem surgir nas artérias nessas fases da vida, d. do miocárdio, explica o cardiologista Dr. Vitor Loures. Altas taxas de estilos de vida sedentários em jovens, aliadas a uma dieta pobre em nutrientes – rica em carboidratos e gorduras ruins – aumentam exponencialmente a incidência de fatores de risco como obesidade, bem como o tempo de exposição ao longo da vida. * 100007 *
O foco principal deve ser no controle estrito e no tratamento de todos os fatores de risco associados a um estilo de vida verdadeiramente saudável, que inclui boa alimentação, atividade física, bom sono, peso e controle de peso. fatores psicossociais.

coração

coração

Pessoas com história de doença arterial cardíaca familiar precoce, como: B. Infarto em parentes de primeiro grau e com menos de 55 anos de idade em homens ou 65 anos de idade em mulheres, devem ser monitorados desde cedo por profissionais de saúde e estritamente controlado para qualquer fator ameaçador.

A sociedade deve, portanto, entender a importância deste Torne-se ciente das patologias e, portanto, buscar orientação e conhecimento nos temas sugeridos. O cardiologista sintetiza que os canais abertos de educação em saúde – diversas mídias, redes sociais – podem dar uma contribuição muito positiva para essa alfabetização em saúde. Vitor Loures

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2002 – 2008), Vitor Loures é especialista em clínica médica pela Faculdade de Medicina do ABC-SP, com especialização em cardiologia pelo Instituto do Coração – INCOR / FMUSP e em Cardiologia Intervencionista pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia – IDPC / SP. Atualmente é aluno de doutorado em ciências médicas na USP-IDPC ministrando o curso online Heart of Steel para pessoas com doenças cardiovasculares e fatores de risco.