3 meses atrás - por Yasmin Vitoria


O dia 30 de junho sinal a comemoração do Dia do Bumba meu boi, uma das eventos folclóricas mais valiosos do Brasil . Uma tradição típica das áreas Norte e Nordeste , a época comemorativa reúne uma sequência de apresentações com muita música, dança, teatro e grande astral para somar a lenda da óbito e ressurreição de um boi.

Apesar de levar mais representatividade para as culturas das áreas mais ao norte, essa protesto cultural hoje em dia pode ser visão em todos os quinas do pátria e tem firme contato com inúmeras tradições africanas, europeias e indígenas. Hoje em dia, a festividade é classificada Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, pela Sistematização das Pátrias Unidas para a Instrução, a Ciência e a Costumes (Unesco).

A procedência do bumba meu boi

Na vista de historiadores , a protesto teve proveniência na história de pátrias da Europa , principalmente em Portugal e na Espanha, ao longo o século XVI . Seguidamente , ela foi trazida para o Brasil por meio dos colonizadores portugueses e finalizou se misturando à etnia dos escravos africanos e dos povos indígenas regiões.

Sobretudo no Nordeste, o nascimento do bumba meu boi também é associado à expansão do denominado Rodada do Gado no século XVIII. Neste tempo, o gado era de extrema seriedade para a finanças da área e o boi era reputado um bicho com gigante simbologia para a relato da área .

Os primeiros cadastros oficiais, que ocorreram no Maranhão, mostram que a festival era predominante entre os povos crioulos, o que sempre gerou repressão por uma prestação elitista da corpo social . Em 1861, a comemoração apareceu a ser impedida e foi paralisada por sete aninhos. Mesmo depois a retomada , a concretização dos batuques somente conseguia ser feito por meio de aprovação da autoridade até 1913.

Lenda do boi-bumbá

As celebrações de bumba meu boi, ou boi-bumbá como também é denominado, são inspiradas no ” auto do boi”, um historieta afamado anterior por gerações que narra a relato de um par de escravizados que precisou ressuscitar um boi para fugir do tesão de revide de um fazendeiro .

Segunda a lenda, Mamãe Catirina e Papai Francisco viviam interior de uma sítio no sertão . Gestante , Catirina sentiu um tesão incessante de devorar a linguagem do boi mais lindo do proprietário da área. Para satisfazer o vontade de sua amada, o esposo então resolveu furtar o boi preferido pelo proprietário da rancho e matá-lo para que sua pessoa poderia engolir sua linguagem.

Não delongou para que vaqueiro ficaste conhecendo do assalto e avisasse ao proprietário das terras sobre o ocorrido. Enraivecido pela prejuízo de seu bicho, o fazendeiro realiza um juramento de retaliação e pedaço em persecução ao par. No final do auto, Catirina e Francisco conseguem ressuscitar a criatura, que tem sua existência celebrada em uma festival fundada pelo fazendeiro.

O auto do boi, mais do que uma festividade à vivência, exibe a representatividade do boi para as diversos camadas da corpo social. Para os escravizados, o bicho era presenciado como camarada e mesma coisa de poder no labuto rural. Para os proprietários de fazendas, os bois eram mais como um aplicação protegido e uma origem de receita.

Personagens do bumba meu boi

Tradicionalmente, a encenação do auto do boi ao longo a festival do bumba meu boi é realizada com um boi gerado com armações feitas de madeira e revestida com tecidos bordados e coloridos . De miúdo dessa infraestrutura, os ações do bicho são controlados por um sujeito em posse da fetiche — principalmente da pedaço convocação de “miolo do boi”.

Na maior número das festividades espalhadas pelo pátria, há uns personagens que são sempre fixos para o prosseguimento da relat . São eles:

Brincantes: as indivíduos que acompanham o festejo e interatuam com os personagens. Ou sej , o coletivo.

Boi: peça necessário da teia , o boi-bumbá é quem guia inteira a relato .

Par: assim como no narrativa , duas indivíduos interpretam a Mãezinha Catirina e o Paizinho Francisco. É abundante normal que o folha feminino seja feito por um sujeito em vestes de pessoa .

Proprietário da chácara: proprietário bravo do boi, é quem promove uma busca ao par que vitimou seu bicho .

Vaqueiro, índios e caboclos: personagens secundários no enredo, comparecem especialmente no acontecimento da caça.

Músicos: são os personagens que promovem a ambientação da festividade, com ritmos que divergem dependendo da local aonde a festival do bumba meu boi está acontecendo .

Tradições da festa

Sobretudo no Maranhão , aonde a festividade teve procedência no Brasil, há enorme instiga do cristianismo sobre a comemoração. Sendo assim , São João é visto o primordial padroeiro da época . Afora dele, os foliões também dividem a alerta com São Pedro e São Marçal.

Apesar da predominância cristã no simbolismo da festividade, o Dia do Bumba meu boi também mostra fundamentos do sincretismo ao misturar santos juninos com orixás e seres mágicos . Em umas versões , os cerimônias afro-brasileiros , como o tambor de jovem e terecô , são outro bloco fundamental.

O título da comemoração pode diversificar dependendo da local do nação aonde a festival está situada e uns fundamentos da encenação também. Os diversos estilos de equipe são chamados de sotaque, expondo uma gama superior de ritmos musicais, instrumentos e vestimentas.